Carlos Pimenta pede MG para apertar governo federal

O deputado Carlos Pimenta, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, lamentou que o Governo Federal não tenha homologado todos leitos de UTI para Minas Gerais, visando o enfrentamento da Covid-19 e por isso, sugeriu ao governador Romeu Zema falar mais alto e forte para conseguir maior ajuda para Minas Gerais. Ele explica que não precisa ser com o mesmo tom dos governadores do Rio de Janeiro e São Paulo, que tem objetivos de serem candidatos à Presidência da República e adotaram medidas mais agressivas. Propôs ainda que o governador Romeu Zema se aproxime dos deputados federais da Bancada de Minas Gerais.

No discurso na Assembleia Legislativa, o deputado Carlos Pimenta explica que muitos municípios estão enfrentando dificuldades para atender aos casos de Covid-19, pois a pandemia coronavírus é inédita e o Governo teve que trocar a roda do carro com esse em movimento. Pimenta explica que é necessário a união de esforços e que o exemplo veio da Assembleia Legislativa, onde foram destinados R$ 300 milhões das emendas parlamentares para combater os casos dessa doença. A sua preocupação é que agora ocorrerá o pico da Pandemia e se Minas Gerais não tomar medidas mais rigorosas, poderão ocorrer mais óbitos.

Um dos exemplos que ele cita é dos Hospitais de Campanha, pois isso gera despesas e os prefeitos estão bancando com recursos do Tesouro Municipal, como Montes Claros, que criou duas unidades, no Alpheu de Quadros e na nova UPA, com 100 leitos ao todo, tendo inclusive contratado 200 profissionais para atuarem nesse local. Porem cita que Brasília de Minas e Taiobeiras são outros locais que precisam de leitos de retaguarda e por isso, o Estado tem de acelerar as liberações de recursos para atender essa necessidade. (GA)