Carlos Viana quer debater o ensino público no Brasil

Senador destaca sobre a necessidade de se reinventar a educação

O senador Carlos Viana (PSD) criticou, em pronunciamento nesta semana, a falta de prioridade do poder público na educação brasileira. Para o senador, é preciso reinventar a educação no país, pois ela está deixando muito a desejar. "É indispensável que a gente repense o método do ensino educacional brasileiro", afirmou. "Em nome dos alunos das escolas públicas e universidades federais, Das nossas escolas municipais, das nossas escolas estaduais, os milhões espalhados por todo país; que aguardam ansiosamente o retorno das aulas. Seja à distância, seja o aprendizado por meio das tvs educativas que podem nos ajudar muito nessa hora. Mas, a educação pública em nosso país, tem deixado a desejar há décadas. E nós como parlamento, precisamos colaborar com esse debate. O senado precisa dar uma colaboração importante", comenta o senador mineiro.

Para ele, o Senado Federal está devendo à população brasileira projetos estratégicos que possam melhorar o ensino no país. "Estamos devendo projetos que possam oferecer ao Executivo saídas para que melhore o ensino público em nossa nação. Um país só se torna rico de verdade, quando a riqueza e distribuída de forma igual. Não em dinheiro. O dinheiro é de uma dignidade imediata. O dinheiro serve para combater a ausência da fome. Mas, a educação transforma o homem", explica o senador.

Para Carlos Viana, a única forma de oferecer à população dignidade é oferecendo educação de qualidade. "Pela educação e conhecimento, pode proporcionar à nação a possibilidade de gerar a sua própria riqueza. É isso que nós temos que fazer no Brasil", justifica. Carlos Viana lembra uma frase importante do grande filósofo Platão que dizia que o "conhecimento consiste num conjunto de crenças verdadeiras, que foram provadas e justificadas. Ou seja, informações ou noções adquiridas pelo estudo ou pela experiência. Aquilo que o homem absorve de alguma maneira, através de informações que de alguma forma lhe são apresentadas, para um determinado fim ou objetivo" Sendo assim, segundo o senador, desta forma "teremos um país mais igual. "Negros, amarelos, pardos como ele, índios; que podem gerar sim a sua própria sorte. É isso que nós temos que fazer pelo Brasil