Eleição de Montes Claros vive clima de suspense

a convenção do PV

A eleição de Montes Claros vive o clima de suspense, diante das perspectivas de mudanças nas formações das chapas para prefeito e vice-prefeito, mesmo depois da realização das convenções em vários partidos. A grande expectativa é sobre o posicionamento político do PSD, do deputado Gil Pereira e do vice-prefeito Adauto Batista. O partido tomou a decisão de apoiar a coligação encabeçada pelo atual prefeito Humberto Souto, do Cidadania e que tem o engenheiro Guilherme Guimarães, do PSL como vice-prefeito. Porém as ausências das principais lideranças do PSD na convenção do Cidadania, que lançou a campanha de Humberto Souto, incomodou muita gente e gerou bastante polêmica nas redes sociais e bastidores políticos.

No domingo, o Partido Verde realizou a sua convenção e lançou o nome do médico Emerson Guimarães como candidato a prefeito, mas sem definir quem será o candidato a vice-prefeito. O PV espera suas decisões: o PSB decidir com que dobrará em Montes Claros. O ex-vereador Fábio Neves é o nome mais indicado para compor o cargo de vice-prefeito. Por outro lado, o médico Emerson Guimarães tem seu nome cotado para ser o candidato a vice-prefeito na chapa do PT, que tem como candidata a deputada Leninha Souza.

Ontem a discussão nas redes sociais é sobre a polêmica das transmissões das convenções pela internet. Os seguidores do prefeito Humberto Souto mostraram que a convenção do Cidadania atraiu mais de 18 mil pessoas acompanhando. No mesmo instante os adversários do prefeito mostraram que a Justiça Eleitoral impedia transmitir a convenção pela internet, pois a permissão seria apenas para os filiados e associados.