Ex-vereador cardiologista elogia mobilização da prefeitura

Ex-vereador Dr. Rosemberg

Há mais de 30 anos atuando em Montes Claros, atendendo mais precisamente às urgências e emergências, o cardiologista Rosemberg Medeiros, conhecedor de perto dos problemas que afligem à área da saúde na cidade e região, destacou, esta semana, o empenho da prefeitura em realizar mudanças substanciais para a excelente assistência nos requisitos de baixa, média e alta complexidade.

Revela que, ao contrário do que  muitas pessoas criticam, o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a começar pela baixa complexidade, está sendo satisfatório, com médicos, dentistas e agentes de saúde sendo bem remunerados, com pagamentos em dia, motivo que gera elogios.

“É bom frisar que as ações dispensadas na baixa complexidade, envolvendo postos de saúde, Programa Saúde da Família (PSF), Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs), entre outras, estão a todo vapor. Nessas instituições, se realizam as prevenções às endemias, vacinação e demais procedimentos que são essenciais para os primeiros socorros”, explica o médico.

Na sequência, conforme ressalta, vêm os tratamentos  de média complexidade que, em Montes Claros, entre outros procedimentos, são verificadas no hospital Prontosocor. Neste caso, são atendidos pacientes com crises hipertensivas; cólicas renais; cirurgias programadas; e podem ser consideradas importantíssimas, para evitar que o paciente tenha que fazer o tratamento de alta complexidade, onde um simples tratamento de varizes pode resultar numa trombose, problema de angina em infarto. Ainda na alta complexidade, são atendidos pacientes vítimas de tiros; queimados; que são obrigados a fazer ressonância magnética, tomografia, entre outros que geram altos gastos.

“É bom lembrar ainda que cada procedimento depende do outro e a prefeitura está buscando um mecanismo de proporcionar à população um meio de cobrir os gastos da média complexidade”, revela.