Frente parlamentar da família começou a agir

Deputado Tadeu Martins
Foto: ASCOM/CÂMARA

Os parlamentares da Assembléia Legislativa de Minas Gerais criaram e esta funcionando algum tempo a frente parlamentar em defesa da família mineira. Até agora 50 deputados já assinaram o manifesto, que depois da sua criação, já começou a mostrar serviço a favor de medidas em favor da família. O deputado, Tadeu Martins, (MDB) que defende ações moralizadoras em favor das famílias alega que jovens e adolescentes vêm sendo influenciados negativamente pelo “baixo nível” da programação das televisões e rádios com penetração no Estado. Para evitar o que chama de deterioração da família mineira, Jangrossi pretende, com a frente, elevar o nível da programação.

O deputado só não disse com clareza como fazer isso sem que fira a liberdade de expressão. Esse problema do baixo nível das programações da mídia de massa tem sido uma grande preocupação de vários outros parlamentares estaduais que já se manifestaram contrario ao nível que consideram baixo e tem influenciado de forma ruim os jovens, e com isso criando problemas familiares. O vereador, Pastor Elair, (PMDB) disse que é radicalmente contrario a todo tipo de censura, mas lembrou que é preciso que a classe política se posicione firmemente para manter os valores éticos familiares e para isso é preciso apoiar essa frente em defesa da família mineira.

Elair disse que é um movimento viável e necessário para que os valores conquistados ao longo dos anos pelas famílias não se percam, por influência negativa por parte de programação visando apenas o apelo popular, sem importar com as consequências: “o que nós estamos apoiando é um movimento legitimo de conservação dos valores da família mineira. Não queremos nenhum tipo de retaliação ou mesmo pressão por censura as emissoras de Rádios e Tevê, o que realmente tem que ser feito, é um movimento para que os programas de massa que passam nos lares de nossas famílias sejam algo que não venha a denegrir esses valores. A família é á base de sustentação de uma sociedade, se ela é bem alicerçada, com certeza os problemas sociais e policiais serão menores, caso contrario a situação fica muito ruim. Os pais tem menos controle e influencia sobre os filhos e isso devido às más influências que vem bombardeando a cabeça de nossos filhos. Essa frente parlamentar de defesa da família, não vai representar nenhum movimento retrogrado ou mesmo religioso e mesmo político apenas, mas um movimento em prol do fortalecimento da família. Onde deverá ser feita avaliações e todos os programas oferecidos aos nossos jovens. Tudo feito dentro de um princípio da democracia e da legalidade e sem nenhum tipo de fanatismo.” Declarou.