Líder do centrão afirma que não haverá ‘toma lá, dá cá’ com o governo

Segundo, Arthur Lira, a fofoca sobre mudar o líder do governo foi inventada para atrapalhar o entendimento O deputado Arthur Lira (AL), líder do PP e do “centrão”, confirma as conversações com o governo Bolsonaro, mas deixou claro que é “tudo feito às claras, sem subterfúgios, sem “é dando que se recebe” ou “toma lá, dá cá”. Segundo Arthur Lira, os cargos que envolvem a negociação já existiam e “eram ocupados na maioria dos casos por partidos que compõem ou já compuseram a base governista, como o próprio DEM”.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder. Na avaliação de Arhur Lira, o entendimento com o governo Bolsonaro “faz parte do processo natural lícito, transparente.”. O deputado negou a fofoca de que o PP e o “centrão” pretenderiam indicar o líder do governo na Câmara ou no Senado. Segundo Arthur Lira, a fofoca de indicação do líder foi inventada para atrapalhar o entendimento. “Isso foi plantado para fazer confusão”, disse. O líder do PP e do “centrão” se diverte com o comportamento da imprensa. “Boa parte da mídia quer ver desgraça”, diz, sorrindo.