Líder do MDB pede apoio e incentivo do poder público aos voluntários

Vereador Pastor Elair (MDB)
Foto: ASCOM/CÂMARA

O vereador e líder do MDB, Pastor Gomes, disse que o trabalho que vem sendo feito de forma voluntária pelas ONGs, tem sido destacado e necessário em diversos segmentos da sociedade. As organizações não governamentais são de suma importância para a sociedade, e destacou que são em grandes tragédias e situações difíceis para a humanidade o meio ambiente que esses órgãos vêm destacando e chegando sempre primeiro para prestar não somente solidariedade, mas com ações diretas em favor da população.

Pastor Elair destacou as ações não governamentais para justificar que algumas ONGs precisam de apoio integral dos órgãos públicos, e que é preciso valorizar quem realmente trabalha das que são de fachadas.

O vereador disse que no Brasil existe um grande número de pessoas que trabalham de forma voluntária em favor do seu semelhante e a grande maioria de forma anônima, num claro gesto de que não estão buscando publicidade ou reconhecimento pelo trabalho desenvolvido.

“Como homem público, eu tenho que valorizar o bom trabalho desempenhado por esses voluntários do bem, que são os primeiros a chegar às situações difíceis, como tragédias, enchentes, desastres em grande proporção e outras catástrofes, e até mesmo em épocas de secas e outras situações que de alguma forma penalizam a população. Esses voluntários estão sempre próximos do local para prestar atendimento. O que o poder público municipal puder fazer para dar melhores condições para as ONGs sérias tem que ser feito. Mas lamentavelmente temos visto também alguns picaretas que se escondem atrás de supostas ONGs para tirar proveito próprio e com relação a essas pessoas, tem que ter uma forte fiscalização e uma punição severa como determina a lei. Toda ONG, que trabalha verdadeiramente em favor do povo, merece o nosso aplauso e são eles que mais se preocupam em melhorar a vida do semelhante e por isso merece toda nossa atenção e nosso apoio”.

“Por isso eu me posicionei favoravelmente a atitude do presidente do Senado Federal que devolveu a Medida Provisória ao governo federal que isentava de qualquer investigação todas as ONGs de forma indiscriminada. É preciso valorizar bem as que agem de forma verdadeira e honesta e fechar as outras que usam a miséria do povo para enriquecer”, concluiu. (VS)