Marcelo Freitas anuncia repasse de R$ 33,8 milhões para Moc

o deputado Marcelo Freitas

O deputado Federal Delegado Marcelo Freitas anunciou, ontem, a liberação de R$ 33.847.891,00 para Montes Claros, que são liberados em parcela única bem na época das comemorações dos 163 anos de aniversário. No total o Norte de Minas receberá R$ 163,7, liberados através da Portaria 1.666 do Governo Federal, para municípios do Norte de Minas. O montante será aplicado no custeio das ações e serviços de saúde para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da Covid-19.

O parlamentar explica que estes recursos são de livre movimentação, podendo abranger a atenção primária e especializada, a vigilância em saúde, a assistência farmacêutica, a aquisição de suprimentos, insumos e produtos hospitalares, o custeio do procedimento de Tratamento de Infecção pelo novo coronavírus (Covid-19), previsto na Portaria nº 245/SAES/MS, de 24 de março de 2020, bem como a definição de protocolos assistenciais específicos para o enfrentamento à pandemia do coronavírus. “Estes recursos são fruto do nosso trabalho e da bancada mineira junto ao Ministério da Saúde, que ajudarão a minimizar os impactos da pandemia do coronavírus e a manutenção do atendimento hospitalar para a população”, pontua Marcelo Freitas.

Para a distribuição dos recursos financeiros, através da portaria 1.666, adotou- se critérios baseados na população do município estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para o Tribunal de Contas da União em 2019 (IBGE/TCU/ 2019); valores de produção de Média e Alta Complexidade registrados nos Sistemas de Informação Ambulatorial e Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), pelos Municípios, Estados e Distrito Federal, no ano de 2019; e valores transferidos aos Municípios e Distrito Federal relativo ao Piso de Atenção Básica (PAB), no exercício de 2019.

Os municípios que receberão os recursos são: Águas Vermelhas – R$ 1.673.592,00; Augusto de Lima - R$ 465.974,00; Berizal - R$ 430.754,00; Bocaiúva - R$ 3.798.478,00; Bonito de Minas - R$ 1.116.965,00; Botumirim - R$ 535.541,00; Brasília de Minas - R$ 5.099.502,00; Buenópolis – R$ 940.764,00; Buritizeiro - R$ 2.880.707,00; Campo azul - R$ 502.298,00; Capitão Enéas - R$ 1.217.128,00; Catuti - R$ 612.187,00; Chapada Gaúcha - R$ 1.107.403,00; Claro dos Poções – R$ 826.973,00; Cônego Marinho - R$ 704.694,00; Coração de Jesus - R$ 3.624.178,00; Curral de Dentro - R$ 734.775,00; Divisa Alegre – R$ 665.697,00; Engenheiro Navarro - R$ 867.296,00; Espinosa - R$ 2.680.488,00; Francisco Dumont - R$ 548.129,00; Francisco Sá - R$ 3.425.301,00; Fruta de Leite - R$ 600.398,00; Gameleiras –R$ 731.026,00.

Ainda tem Glaucilândia - R$ 306.339,00; Grão Mogol - R$ 2.531.410,00; Guaraciama - R$ 509.504,00; Ibiaí - R$ 816.022,00; Ibiracatu - R$ 679.193,00; Icaraí de Minas - R$ 933.152,00; Indaiabira - R$ 1.038.243,00; Itacambira - R$ 407.969,00; Itacarambi - R$ 2.189.355,00; Jaíba - R$ 2.638.855,00; Janaúba R$ 8.313.931,00; Januária - R$ 3.095.411,00; Japonvar - R$ 970.485,00; Jequitaí R$ 667.624,00; Joaquim Felício R$ 428.323,00; Josenópolis - R$ 542.399,00; Juramento R$ 398.231,00; Juvenília - R$ 563.789,00; Lagoa dos Patos - R$ 478.480,00; Lassance - R$ 736.260,00; Lontra - R$ 930.589,00; Luislândia - R$ 804.217,00; Mamonas - R$ 990.867,00; Manga - R$ 3.288.083,00; Matias Cardoso - R$ 1.195.098,00.

Vai ainda: Mato Verde - R$ 1.770.659,00, Mirabela - R$ 1.727.905,00, Miravânia - R$ 484.259,00, Montalvânia - R$ 1.606.435,00, Monte Azul - R$ 4.407.445,00, Montes Claros - R$ 33.847.891,00, Montezuma - R$ 1.008.240,00, Ninheira - R$ 1.166.448,00, Nova Porteirinha - R$ 913.635,00, Novorizonte - R$ 633.966,00, Olhos D’Água - R$ 597.844,00; Padre Carvalho - R$ 569.874,00; Pai Pedro - R$ 769.538,00; Patis - R$ 601.083,00; Pedras de Maria da Cruz - R$ 1.024.651,00; Pintópolis - R$ 517.946,00; Pirapora R$ 6.006.722,00; Ponto Chique - R$ 444.555,00; Porteirinha - R$ 3.312.199,00; Riachinho - R$ 702.649,00; Riacho dos Machados - R$ 742.268,00; Rio Pardo de Minas - R$ 2.511.474,00; Rubelita - R$ 877.645,00; Salinas - R$ 5.607.569,00; Santa Cruz de Salinas - R$ 435.835,00.

 

Por fim, Santa Fé de Minas - R$ 426.866,00; Santo Antônio do Retiro - R$ 1.000.609,00; São Francisco - R$ 1.953.580,00; São João da Lagoa - R$ 594.387,00; São João da Ponte - R$ 3.037.688,00; São João das Missões - R$ 1.242.781,00; São João do Pacuí - R$ 422.497,00; São João do Paraíso - R$ 2.490.611,00; São Romão - R$ 786.372,00; Serranópolis de Minas - R$ 465.188,00; Taiobeiras - R$ 7.345.723,00; Ubaí - R$ 1.160.206,00; Urucuia - R$ 1.524.076,00; Vargem Grande do Rio Pardo - R$ 553.970,00; Várzea da Palma - R$ 3.226.308,00; Varzelândia - R$ 2.550.190,00 e; Verdelândia - R$ 1.129.012,00.