Projeto de Leninha propõe turismo na base comunitária

a deputada

O Projeto de Lei (PL) 150/19, da deputada Leninha (PT), que institui a Política Estadual de Turismo de Base Comunitária no Estado, passou em 1º turno no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Em Reunião Extraordinária nesta quarta-feira (21/10/20), os parlamentares aprovaram a proposição na forma do substitutivo (novo texto) apresentado anteriormente pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, mas que não alterou a essência do projeto.

A finalidade geral do turismo comunitário, segundo a autora do projeto, seria a geração de emprego, renda e inclusão social para vários grupos no Estado, baseado na história, na gastronomia e em diversas outras manifestações culturais presentes no território mineiro. "Aprovar esse projeto é começar a criar estratégias de desenvolvimento econômico e social com base nessas atividades", afirmou.

Desenvolver esse tipo de turismo em conjunto com as políticas do Estado e dos municípios envolvidos seria também uma forma importante de tirar o Estado da "extrema dependência econômica em relação à mineração", conforme defendeu a deputada Leninha. Durante a reunião de Plenário, a parlamentar afirmou que Minas Gerais já recebeu quase 30 milhões de turistas durante o ano de 2019, o que também justifica investir mais no turismo de base comunitária.

O projeto traz objetivos específicos da política, tais como a promoção de empresas familiares e comunitárias, para que os habitantes das comunidades possam administrar seu próprio desenvolvimento, incluída a gestão dos destinos turísticos locais ou a otimização do uso dos recursos ambientais, mantidos os processos ecológicos essenciais. "Acolher pessoas, oferecer boa comida, realizar festas e eventos culturais é coisa que o mineiro sabe fazer muito bem", disse Leninha. (GA)