Vereadores fizeram reunião de 20 minutos e aprovaram 350 mil

A sessão fechada em que os vereadores votaram projeto

A Câmara Municipal de Montes Claros se reuniu ontem, durante 20 minutos e sem acesso da população, e aprovou o projeto de lei enviado pelo prefeito Humberto Souto, que permite o remanejamento no orçamento municipal, para receber emenda parlamentar de R$ 350 mil. Metade do tempo da reunião foi com a suspensão das atividades, para que as comissões técnicas dessem parecer no projeto. Virou rotina os vereadores analisarem os projetos no mesmo dia da sua entrada e sem analisarem o seu conteúdo. A imprensa não teve acesso ao recinto e foi obrigada a assistir a sessão através das redes sociais, conectados na TV Câmara.

A reunião foi o primeiro ato de descumprimento das restrições impostas em Montes Claros, pois pelas normas, não podem ser realizadas reuniões na cidade com mais de 20 pessoas. Ontem, a Câmara Municipal tinha os vereadores presentes e mais os servidores do Poder Legislativo. O acesso ao recinto foi pela garagem, pois a portaria principal ficou fechado. O presidente José Marcos Martins de Freitas anunciou que somente serão realizadas reuniões quando tiver projetos para serem analisados. Na reunião de ontem, o vereador Daniel Dias, do PC do B, foi o único a discursar.

Na pauta constava também o projeto de autoria do vereador Wilton Dias, que determinava a liberação de álcool gel em todos os estabelecimentos comerciais e públicos da cidade, mas ele pediu a retirada, por entender que seu projeto foi atendido pela Prefeitura de Montes Claros, nos decretos fixados pelo coronavírus. A Câmara Municipal determinou que suas reuniões serão as terças-feiras, mas apenas para analise de projetos e sem discursos.