Chineses pedem apoio da Assembleia para mineração

A Sul Americana de Metais (SAM) pediu a ajuda da Assembleia Legislativa de Minas Gerais para o projeto que pretende explorar o minério no Norte de Minas na região de Grão Mogol. Os dirigentes da empresa, Jin Yongshi e Gizelle Tocchetto se reuniram com o presidente deputado estadual Agostinho Patrus Filho e o presidente da Frente Parlamentar Minas-China, deputado estadual Glaycon Franco. Após a apresentação do Projeto Bloco 8 e suas soluções técnicas, sociais e ambientais para uma mineração inteligente no norte de Minas, os deputados se colocaram à disposição para contribuir com seu avanço.

Desenvolvido para ser sinônimo mundial de segurança e inovação, o projeto Bloco 8 é formado principalmente por um complexo minerário e uma barragem de água. Além de trazer soluções para a disponibilização dos recursos hídricos, o projeto tem como compromisso fomentar na região uma plataforma de crescimento econômico e social. O investimento atual previsto pela empresa Sul Americana de Metais (SAM) para o empreendimento é de 2,1 bilhões de dólares tornando viável a extração de minério de ferro de baixo teor (média de 20%) e a transformação do minério do Norte de Minas em um produto de alta qualidade.

A previsão é que sejam gerados 6.200 novos postos de trabalho direto durante o pico da fase de implantação do Projeto Bloco 8, e mais 1.100 empregos durante a sua operação, com produção anual de 27,5 milhões de toneladas de concentrado minério de ferro.  A construção da barragem de água do rio Vacarias permitirá a disponibilização de água às comunidades locais. Com distribuição prevista pelo Governo do Estado haverá uma quantidade de água disponível que permitirá o atendimento de mais de 640 mil pessoas por dia, superior à população de Montes Claros. A SAM vai também realizar, em parceria com o governo do estado, um projeto de irrigação de até 950 hectares para apoio à agricultura familiar local.