Cisnorte determina monitoramento das entradas das cidades

O Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Minas - Cisnorte, constituído por 12 municípios, decidiu implantar medidas restritivas no acesso as cidades sob sua jurisdição. O prefeito de Brasília de Minas, Geélison Ferreira da Silva, que é presidente do órgão, se reuniu para discutir sobre os cuidados e ações necessárias como prevenção da expansão do novo coronavírus, Covid-19 na região.  A reunião considerou a avaliação do cenário epidemiológico do Estado de Minas Gerais em relação à infecção pelo vírus, bem como a efetividade das medidas de isolamento das cidades que envolvem o Cisnorte.

Diante deste quadro deliberaram sobre as medidas a serem adotadas em todo o território dos municípios consorciados de Brasília de Minas, Campo Azul, Ibiracatu, Icaraí de Minas, Japonvar, Lontra, Luislândia, Mirabela, São João da Ponte, São Romão, Ubaí e Varzelândia.  As vias públicas de acesso a estes municípios contarão com barreiras fixas e móveis, monitoradas pelas Secretarias de Saúde dos respectivos municípios, os quais farão verificação do estado de saúde, orientação e prevenção aos ocupantes dos veículos de passeio, vans, ônibus intermunicipais e interestaduais.

As barreiras devem restringir a entrada nos municípios consorciados dos veículos de passeio, vans, ônibus intermunicipais e interestaduais, bem como seus ocupantes, provenientes de cidades onde resta confirmada a contaminação comunitária pelo vírus Covid-19.  A Secretaria de Saúde do município consorciado pode efetuar avaliações de exceções para ingresso nos demais municípios atendidos pelo Cisnorte, permitindo ou não a entrada de veículos de acordo com o interesse público, desde que os passageiros comprovem sua residência nos municípios destinados.