Defensoria estadual promove campanha para crianças de Janaúba

A Defensoria Pública de Minas Gerais abriu uma campanha de arrecadação de brinquedos, calçados, produtos de higiene e alimentos que serão destinados às crianças e familiares dos sobreviventes do incêndio da Creche Gente Inocente, ocorrido em outubro de 2017, em Janaúba. A antiga creche foi demolida e deu lugar ao Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Professora Helley de Abreu Silva Batista, em homenagem à educadora heroína que foi uma das pessoas mortas na tragédia. Esta é a quarta campanha organizada pela Defensoria Pública mineira voltada para as crianças e familiares das vítimas do incêndio intencional que causou a morte de 14 pessoas, entre as quais 10 crianças, Helley Abreu e outras duas professoras; além do vigia responsável pelo incêndio.

Promover a cidadania e a valorização da pessoa humana e auxiliar na subsistência das famílias das vítimas em situação de vulnerabilidade financeira são os objetivos do projeto, que tem o nome “Gente Inocente”. A iniciativa também tem a intenção de proporcionar um momento de alegria às crianças atingidas pelo incêndio, no mês em que se comemora o Dia das Crianças. No dia 5 de outubro, a Defensoria Pública de Minas Gerais fará a entrega simbólica das doações ao representante da Associação das Vítimas da Tragédia em Janaúba (AVTJana). A data marca o terceiro ano da tragédia. De 5 a 12 de outubro, as doações serão distribuídas para as famílias atingidas pelo incêndio.

A expectativa é que a arrecadação seja suficiente para beneficiar também as famílias das crianças que atualmente frequentam a nova creche. As doações poderão ser entregues até 4 de outubro na sede da Defensoria Pública de Minas Gerais em Belo Horizonte (Rua dos Guajajaras 1.707, Barro Preto), na Defensoria Pública em Janaúba (Rua Américo Soares, 567, São Gonçalo), na Defensoria Pública em Montes Claros (Av. Doutor João Luiz de Almeida 454, Vila Guilhermina) e na Defensoria Pública em Curvelo (Av. Sarobá, 400 – sala 114 – Maria Amália). A ação é coordenada pela Defensoria Pública de Minas, em parceria com a Associação das Vítimas da Tragédia em Janaúba (AVTJana), a Cemei Professora Helley de Abreu, e com o apoio de instituições públicas e empresas privadas.

Desde a tragédia, e, 2017, a Defensoria Pública de Minas tem acompanhado e trabalhado em defesa dos atingidos e suas famílias, atuando em três eixos: apuração do episódio; acompanhamento e destinação das doações; e acompanhamento do atendimento médico e psicológico às vítimas e familiares. Além da permanente atuação extrajudicial, a DPMG tem ajuizado ações individuais e coletivas para indenizações às vítimas e familiares do incêndio, entre elas a ação civil pública interposta contra o município de Janaúba para indenização das vítimas e ações na área de saúde. (GA)