Dnocs quer impulsionar peixes e hortas no Norte de Minas

O Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs) quer fomentar a piscicultura e hidroponia no Norte de Minas, como forma de elevar a renda dos pequenos produtores da região, dentro do âmbito da agricultura familiar. Por isso, o coordenador estadual do órgão, Rogerio Evangelista assinou acordo de cooperação e intercâmbio técnico-científico com a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). O foco é estimular o desenvolvimento mútuo nas áreas de ensino, pesquisa e extensão.

A parceria visa estimular e desenvolver atividades voltadas para o treinamento de recursos humanos, de tecnologia, editoração e publicação, planejamento e desenvolvimento institucional nas áreas de piscicultura e hidroponia. O acordo também beneficiará servidores técnico-administrativos, professores e acadêmicos da Unimontes, com vigência de dois anos, prazo que poderá ser prorrogado. A parceria interinstitucional prevê um projeto de piscicultura e hidroponia. O objetivo é a montagem de estação de piscicultura com reúso da água, contendo o tratamento do efluente e o seu aproveitamento para produção de hortaliças por meio de hidroponia, técnica de cultivar plantas na água, em que as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada.

De acordo com o Dnocs, o projeto atende pequenos agricultores familiares, que já conhecem a tecnologia de produção de peixes, porém enfrentam dificuldades para aquisição do material adequado. Entre os benefícios estão apoio ao arranjo produtivo local, a fixação do produtor rural no campo, a geração de emprego, o uso dos subprodutos da estação de tratamento para melhoramento do solo e o desenvolvimento regional através do fomento da produção de carne de peixe. “O acesso ao conhecimento que temos hoje só se tornou acessível por conta da Unimontes, instituição fundamental para o desenvolvimento de toda a região. Quem ganha com essa parceria é a sociedade”, destaca o coordenador do Dnocs, Rogério Evangelista.