Estado faz mobilização pela viabilização do Projeto Jequitaí

O Estado criou um Grupo de Trabalho formado pelas Secretarias Estaduais de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura para acelerar as ações de construção do Projeto Jequitaí, no Norte de Minas. No dia 5 de julho o vice-governador Paulo Brant estará em Montes Claros, com o grupo de trabalho, para discutir a situação. Na semana passada o Comitê da Bacia Hidrográfica do Pacui/Jequitaí realizou a apresentação do projeto ao sub-secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio e ao diretor geral do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas (Idene), Nilson Borges, durante reunião na Cidade Administrativa.

A Barragem de Jequitaí é um projeto iniciado há 40 anos, mas que foi intensificada nos últimos anos. A obra chegou a ser iniciada em 2015, mas acabou suspensa depois que a empresa desistiu do contrato. Agora faltam R$283 milhões para conclusão da obra o Ministério do Desenvolvimento Regional se dispôs a liberar R$50 milhões ainda esse ano. A bancada mineira tinha inserido R$23,8 milhões para a obra, mas esse valor caiu para R$ 14,8 milhões depois que o senador Carlos Viana transferiu R$9 milhões para o Projeto Jequitaí, em articulação da diretoria da Codevasf.

O sub-secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio explica que Minas Gerais conseguiu incluir o Projeto Jequitaí no Plano de Desenvolvimento do Nordeste, elaborado pela Sudene e com isso, priorizar recursos federais. Por isso, foi realizada essa reunião para aprofundar os estudos sobre o projeto e ainda definir as ações que precisam ser tomadas. Com a reunião a ser realizada em Montes Claros, no dia 5 de julho, serão anunciadas as ações que serão feitas pelo Estado.