IFNMG define protocolo para os casos de Covid-19

O Conselho Superior do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais aprovou o “Plano de Contingência do IFNMG”, que define estratégias, ações e diretrizes para a elaboração de protocolos a serem adotados de forma coordenada, enquanto persistirem as recomendações de prevenção ao contágio e de enfrentamento da pandemia decorrente da Covid-19. O objetivo é garantir o funcionamento das atividades, dos procedimentos e dos processos importantes para a Instituição e, ao mesmo tempo, proporcionar um ambiente institucional mais seguro e saudável, sem constranger ou limitar o sentimento de liberdade no contexto da pandemia.

Os direcionamentos são necessários para orientar os gestores enquanto perdurar a suspensão das atividades letivas e de trabalho presenciais, bem como para quando elas retornarem – em data ainda não prevista. As diretrizes de enfrentamento da crise apontadas no documento devem, no entanto, ser observadas por todos os professores, servidores técnico-administrativos, alunos, terceirizados e mesmo pela comunidade externa, em eventual necessidade de atendimento em alguma das unidades do Instituto.

O Plano de contingência traz orientações gerais para a comunidade escolar, relativas a prevenção e controle do novo coronavírus, formas de agir para pessoas com maior risco de apresentar quadros graves da Covid-19 e em casos suspeitos da doença. Há também as orientações específicas para os gestores, no sentido de organizar atividades e atendimentos, acesso ao IFNMG e permanência nas instalações do Instituto; prover recursos orçamentários adicionais para a promoção de ações voltadas à proteção da saúde física e mental dos servidores; providenciar a aquisição de material necessário ao enfrentamento da pandemia; e gerir contratos de serviços terceirizados de alimentação e limpeza.

Integra o documento o plano para guiar as ações do IFNMG no momento atual - com trabalho remoto de servidores e atividades letivas não presenciais – e no futuro, quando as atividades presenciais forem retomadas. O plano orienta sobre a utilização das dependências da Instituição, com protocolos específicos para ambientes diversos: salas de aula, laboratórios, bibliotecas, sala de professores, moradias estudantis, espaços de convivência, setores administrativos, almoxarifados e espaços de alimentação. Os planos de ação para limpeza e desinfecção dos ambientes, para uso de transporte escolar e individual e para a realização de reuniões, eventos, atividades esportivas e viagens também estão detalhados no documento.

O Plano de contingência do IFNMG foi criado pelo esforço conjunto de um grupo de trabalho formado por representantes de diferentes unidades do Instituto, com servidores, incluindo gestores e profissionais da área de saúde, e alunos. Segundo o presidente da comissão, o professor Elias Rodrigues de Oliveira Filho, todo o trabalho de construção do documento foi feito em observância às legislações municipal, estadual e nacional. Além disso, o professor Elias destaca que o grupo de trabalho do Plano de Contingência do IFNMG preocupou-se em desenvolver um documento bastante denso, abrangente e específico.

“Optamos por um documento que atendesse as necessidades de todas as nossas unidades”. Ele frisa, no entanto, que a versão atual é apenas a primeira e o documento está aberto a alterações e complementações, de acordo com as mudanças nos cenários epidemiológicos da Covid-19, nos âmbitos nacional, estadual e municipais, e com a necessidade de adaptação para a realidade local de cada campus. “Ainda não sabemos muito em relação à Covid-19. Estamos aprendendo a cada dia a lidar com essa situação”, avalia o professor. (GA)