Jornalistas falam da reponsabilidade de integrarem o Grupo Gazeta

O advogado e diretor da TV Gazeta Norte Mineira, Paulo Pereira;
e sua esposa e diretora executiva de jornalismo, Paula Pereira

Foto: ARQUIVO/GAZETA

Integrante que entrou para o jornal ainda no primeiro ano, o jornalista Valdemar Soares atualmente colabora como colunista político das edições. Para o profissional, o Jornal Gazeta é um veículo diário independente e de qualidade. Ele conta que entrou na equipe depois de retornar de Belo Horizonte, após prestar serviço nos principais jornais do Estado. “Tive contato com o Jornal Gazeta Norte Mineira quando ele ainda tinha sua redação na cidade de Francisco Sá”, relata o jornalista.

Perguntado sobre o quê o motiva - tantos anos depois - a ainda ter comprometimento com a sua função, Valdemar foi categórico. “Não existe ‘ex’ jornalista. Você nasce jornalista, vive jornalista, e isso é uma sensação indescritível, é um amor que sempre vai me motivar e que me mantém vivo. Eu estou há duas décadas no Jornal Gazeta, e há 36 anos ininterruptos no jornalismo de forma geral. Sempre recebo um retorno muito positivo dos leitores e interajo com a população montes-clarense. É um grande presente e também uma grande responsabilidade, porque eles [leitores] se acostumaram com um conteúdo sempre de muita qualidade e com muito respeito pelos fatos”, relatou Valdemar.

Também jornalista da equipe, há cerca de cinco anos, Girleno Alencar enfatizou a importância de o Jornal Gazeta dialogar com as cidades de toda a região norte mineira. “Montes Claros é a maior cidade da área mineira da SUDENE e se constituiu na maior cidade entre o eixo Belo Horizonte, Salvador, Brasília. Mais de 120 municípios procuram Montes Claros para resolver as suas demandas nas áreas de complexidade da saúde. Ter um jornal regionalizado fortalece ainda mais esses laços das outras cidades do Norte de Minas com a cidade de Montes Claros”, disse.

Para a diretora executiva de jornalismo, Paula Pereira, nas páginas do Jornal Gazeta das duas últimas décadas, há, juntamente com as notícias, uma parte significativa da própria história da cidade de Montes Claros e região.

“Hoje há uma grande democratização da notícia, através das redes sociais. Porém, com este fácil acesso, vem também a vulnerabilidade, por conta das famosas ‘fake news’. Isto vem mostrar que há de se ter muita responsabilidade em levar à população, não só a notícia, mas também a qualidade da informação, através do jornal impresso tradicional. Não fazemos a notícia, fazemos história, quando apuramos e levamos fatos com qualidade a todos”, afirmou Paula Pereira.

Atualmente, com os colunistas Theodomiro Paulino, Vera Lôpo Dário Cotrim, Mary Lelis, tenente Michael Stephan; e, ainda, com uma página semanal da Arquidiocese de Montes Claros, além dos seus muitos colaboradores e parceiros, o Jornal Gazeta demonstra que sempre buscou os melhores profissionais para proporcionar um jornal de qualidade para o seus leitores e sempre seguirá com este propósito, o de levar informação com credibilidade e responsabilidade.

O jornalista Valdemar Soares (à dir) e Franklin de Paula Silveira
Foto: ARQUIVO/GAZETA