Norte de Minas apresenta campanha contra paraquedistas

As principais entidades de classes do Norte de Minas participam hoje, a partir das 14h, da apresentação da campanha contra os paraquedistas, que será realizada no auditório da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams). Na semana passada ocorreu uma prévia dessa campanha, com a participação de cinco entidades. Agora serão mais de 20 entidades. É a segunda vez que o Norte de Minas abre uma campanha similar, pois no ano de 1994 ocorreu ação similar, permitindo que se elegesse a maior bancada da região, com 10 deputados estaduais. A interferência dos paraquedistas provocou uma situação incomum: apenas cinco deputados estaduais no atual mandato.

O presidente da Amams, José Reis Nogueira de Barros, prefeito de Bonito de Minas, explica que a campanha busca a valorização dos votos. Ele cita dados de que em 2014, nada menos do que 554 candidatos foram votados no Norte de Minas, em grande evasão de votos. “A Amams convidou as principais entidades de classes para que viabilizemos uma bancada de deputados mais fortes. Cada entidade terá a responsabilidade pela articulação” – salienta o presidente. Na reunião de hoje, as entidades decidirão como intensificarão a campanha eleitoral. A reação do Norte de Minas ocorre pela triste realidade: tem apenas um deputado federal eleito no atual mandato.

Um levantamento realizado pela Amams mostra que em 1994 o Norte de Minas tinha uma bancada estadual formada pelos deputados Carlos Pimenta, Cleuber Brandão, Dimas Rodrigues, Elbe Brandão, Geraldo Santana, Gil Pereira, Jairo Ataide, José Braga, Péricles Ferreira e Wanderley Ávila. Na eleição seguinte, em 1998, caiu para oito deputados e depois teve a posse do suplente Sandoval Coelho, que foi o nono. Os oitos eleitos foram Arlen Santiago, Carlos Pimenta, Dimas Rodrigues, Elbe Brandão, Gil Pereira, José Braga, Sandoval Coelho, Tadeu Leite e Wanderley Ávila. (GA)