Norte de Minas discute plantio da safra agrícola

O Norte de Minas discute amanhã, a partir de 9h, a safra agrícola 2018/2019, que deverá ser plantada a partir de outubro deste ano, mas dependendo das chuvas. O evento será realizado no auditório da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), com a participação do Banco do Brasil, Emater e Grupo Triama.

O Norte de Minas espera plantar 138.800 hectares na safra agrícola deste ano, assim como tem uma área de 3,5 milhões de hectares, onde 87% estão degradados e precisando ser recuperados ou reformadas. As chuvas que ocorreram neste ano animaram os produtores rurais, conforme reflexo que pôde ser sentido nas exposições agropecuárias de Montes Claros e Janaúba.

O Plano Safra 2018/2019 será apresentado pelo Banco do Brasil. Como forma de manter o crescimento da agropecuária, o Brasil terá R$ 103 bilhões disponíveis aos produtores na safra de 2018 e 2019, conforme anúncio do presidente da instituição financeira, Paulo Caffarelli.

Desse montante, R$ 11,5 bilhões serão reservados para empresas do setor e R$ 91,5 bilhões em crédito rural aos produtores e cooperativas, sendo R$ 72,8 bilhões para operações de custeio e comercialização e R$ 18,7 bilhões para investimentos. Segundo o presidente da instituição, o número representa um aumento de 21% na comparação com as linhas disponibilizadas pelo banco na safra passada.

Além disso, as taxas do programa para todas as linhas tiveram redução de 1,5 ponto percentual, e programas como o Pronamp – destinado ao produtor médio – e o Pronaf – destinado a pequenos agricultores – terão um reforço de R$ 14,3 bilhões e R$ 13,1 bilhões nessa safra, respectivamente. De acordo com o Banco, para o Moderfrota, programa de modernização de bens de capital no agronegócio, a estimativa é aplicar R$ 1,1 bilhão para operações de investimento.