Norte de Minas mobiliza para vacinação contra a influenza

Os gestores municipais de saúde do Norte de Minas estão sendo  mobilizados para a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza, que será realizada de 10 de abril a 31 de maio. Na segunda-feira foi realizada a reunião em Montes Claros e, ontem (12), na microrregião de Janaúba/Monte Azul. Hoje será em Francisco Sá; e, quinta-feira, na região de saúde Salinas/Taiobeiras, durante as reuniões das Comissões Intergestores Regionais. O curioso é que nas redes sociais a informação é que um paciente, identificado como S.T. estava internado em Montes Claros, com a gripe. Porém, os hospitais negaram essa situação.

A partir deste mês, o superintendente regional de saúde de Montes Claros, Denílson Paranhos Costa decidiu realizar reuniões descentralizadas de CIR nas cinco regiões de saúde que integram a SRS de Montes Claros. A iniciativa objetiva possibilitar aos gestores municipais discutir com a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – (SES-MG) temas específicos de suas localidades. Além dos gestores municipais de saúde também participam das reuniões dirigentes do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Minas Gerais – (Cosems).

Na reunião no auditório do Hospital Universitário Clemente de Faria, em Montes Claros, o coordenador de vigilância em saúde da Superintendência Regional de Saúde, Valdemar Rodrigues dos Anjos, destacou a importância dos municípios começarem a se organizar para a realização da Campanha. Isso porque, neste ano, o público alvo será ampliado com a inclusão das crianças menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias).

Até 2018 a vacina estava disponível para as crianças menores de 5 anos. Além das crianças, neste ano também serão vacinadas pessoas com 60 anos ou mais de idade; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); os trabalhadores da saúde; professores das escolas públicas e privadas; os povos indígenas; os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Nesta campanha também serão disponibilizadas as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação para atualização da Caderneta de Vacinação da criança e da gestante. A iniciativa do Ministério da Saúde busca o resgate e vacinação de não vacinados, por considerar o risco para as doenças imunopreveníveis, além das baixas coberturas vacinais neste público. No período de 15 a 19 de abril, em todo o país, serão mobilizados os grupos prioritários de crianças e gestantes para a vacinação contra influenza e, na ocasião, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

Esta ação envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), contando com recursos da União, das secretarias estaduais de saúde e das secretarias municipais de saúde. Durante toda a Campanha estima-se o funcionamento de, aproximadamente, 41 mil 858 postos de vacinação; o envolvimento de 196 mil 526 pessoas e a utilização de 21 mil 515 veículos.

Os recursos financeiros federais administrados pelo Fundo Nacional de Saúde, repassados pelo Ministério da Saúde aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios, referentes à campanha de vacinação anual contra a influenza, serão organizados e transferidos fundo a fundo, de forma regular e automática, em conta corrente específica e única e mantida em instituições oficiais federais. (GA)