Norte de Minas tem projeto da Abanorte aprovado pelo BNB

O projeto “Modernização dos processos de cotação, previsão de safra e classificação da fruta na cultura da banana”, da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte) foi selecionado pelo Banco do Nordeste entre os 23 projetos de Difusão e Transferência de Tecnologia para Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável dos Territórios Atendidos pelo AgroNordeste, programa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O projeto “Veredeiros - economia solidária, agroextrativismo e responsabilidade ambiental", da Caritas de Januária está na lista dos classificáveis, mas somente será atendido se ocorrer sobra de recursos financeiros.

Aos projetos selecionados no âmbito do Edital 02/2019, do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), administrado pelo BNB, serão destinados, no total, R$ 5,8 milhões, em caráter não reembolsável, beneficiando instituições públicas e privadas, sem fins de lucro, visando à difusão e à transferência de tecnologias. A ação do Banco contribui para a organização e o fortalecimento das cadeias produtivas priorizadas nesses territórios, assim como para a articulação de políticas públicas de desenvolvimento local e  territorial e para a incorporação de inovações tecnológicas nas atividades produtivas.

Os projetos abrangem temas como pecuária sustentável, agroecologia, melhoramento genético, tecnologias apícolas, reuso da água, construção de biodigestores, manejo sanitário, dentre outros.  No dia 29, o Banco do Nordeste tornou público o resultado final da etapa de Seleção das Propostas do Edital Fundeci 02/2019 – Desenvolvimento Territorial - Difusão e Transferência de Tecnologia em Territórios Prioritários do Plano Agronordeste e do Programa de Desenvolvimento Territorial.