Paulo Guedes sugere pedágio pela metade do preço

O deputado Paulo Guedes, da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, propôs ao governador Romeu Zema que Minas Gerais desista de receber os R$80 milhões por ano aos quais tem direito na concessão da BR-135 e, com isso, a Empresa Eco Vias 135 reduza pela metade o valor do pedágio cobrado atualmente, de R$7,20 para R$3,60. O deputado concedeu entrevista à TV Gazeta, que será veiculada hoje (15), onde explica que o Governo Federal privatizará a BR-251, no trecho de Montes Claros a BR-116, mas, desta vez, o Norte de Minas ficará atento para evitar o pedágio tão caro. O anúncio da privatização da BR-251 foi realizado pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, durante a audiência na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

Em sua entrevista, Paulo Guedes lembra que não é a favor da privatização, mas que, em alguns casos, ela pode ser bem vinda, desde que discutida com a comunidade. Cita que o exemplo da privatização da 135 não pode ser mais aceito, pois todos caíram na conversa de que seria uma boa solução para a região, mas os benefícios ainda não vieram, pois só foram construídas as praças de pedágios e ainda com um preço abusivo. Ele explica que além da ação judicial para reduzir o valor da tarifa, existe a opção de  diminuir este valor, pois a empresa tem de pagar R$2 bilhões ao Estado, em 30 anos. Isso dá uma média de R$80 milhões por ano. Ele propôs que o governador Romeu Zema abra mão desta receita e o valor do pedágio seja cortado pela metade.

O deputado Paulo Guedes se reuniu na manhã de sábado com o deputado estadual Zé Reis, coordenador do PSD no Norte de Minas, mas afirma que discutiram apenas assuntos de interesse da região. Ele nega que tenha sido discutida a sua filiação ao PSB ou mesmo uma dobradinha com o partido para a eleição de prefeito de Montes Claros em 2020. Guedes lembra que não sairá em hipótese nenhuma do PT e ainda está cedo para discutir a sucessão montes-clarense.