Sudene e Amams farão capacitação dos servidores municipais

O Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha poderão ser modelos em evento de capacitação dos prefeitos e servidores municipais, em projeto desenvolvido pela  Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene)  a Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), com recursos do Governo Federal e repassados através do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), vinculada a Organização das Nações Unidas. O assunto foi discutido ontem de manhã, em Montes Claros, durante reunião do  superintendente da Sudene, Antônio Silva Magalhães Ribeiro, que esteve na AMAMS e se reuniu com o presidente Marcelo Felix, prefeito de Januária; e o secretário-executivo Ronaldo Mota Dias, membro do Conselho Deliberativo da Sudene.

Na reunião, Antônio Silva Magalhães Ribeiro explicou que está fazendo essa capacitação ainda este ano em sete Estados da área da Sudene e aceitou a proposta da AMAMS de realizar esse projeto na área mineira da Sudene, envolvendo todos prefeitos. Ele lembra que uma das dificuldades enfrentadas pela Sudene é o acesso aos prefeitos e que a parceria com a AMAMS permitirá maior agilidade e participação dos municípios.

A coordenadora de Desenvolvimento Sustentável da Sudene, Isa Guimarães, explicou que o foco é mostrar aos municípios como elaborar projetos e assegurar os recursos públicos. Por isso, a meta é capacitar um servidor efetivo e outro contratado. Os prefeitos serão estimulados a participarem dessa capacitação.

Outro projeto em parceria com a AMAMS é de Eficiência Administrativa, onde os prefeitos seriam avaliados em quatro critérios técnicos, como políticas de arrecadação de recursos, capacidade de investimentos e emprendedorismo, capacidade de endividamento e, por fim, gastos com projetos sociais, na educação, saúde e assistência social. Antônio Silva Magalhães Ribeiro salientou que esses municípios receberão um selo de eficiência. Os primeiros municípios serão de Minas Gerais, Espirito, Bahia e Pernambuco.

O secretario-executivo da AMAMS, Ronaldo Mota Dias, enfatizou que o Norte de Minas tem de agradecer a parceria com a Sudene, pois foram intensificadas as ações de aproximação do órgão com a região e com bons resultados. O presidente da AMAMS, Marcelo Felix, prefeito de Januária, explicou que a AMAMS e a Sudene podem fazer boas parcerias para o desenvolvimento do Norte de Minas e colocou a entidade para participar desse projeto. Ainda na mesma reunião,  Robson Brandao, da área de Planejamento da Sudene, apresentou o projeto para o diagnostico de Montes Claros, com recursos de R$400 mil, nos moldes do que ocorreu em Campina Grande, na Paraíba e Feira de Santana, na Bahia.