Norte de Minas define alinhamento para conter o coronavírus

A Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros realizou ontem (22), uma videoconferência com os 86 municípios que compõem a região ampliada de saúde do Norte de Minas com o objetivo de alinhar informações sobre as medidas de flexibilização ou não do isolamento e distanciamento social em virtude da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A reunião contou com a participação de prefeitos e secretários de saúde de municípios que integram a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros e as gerências regionais de Pirapora e Januária.

Na oportunidade gestores e representantes do Ministério Público tiveram a oportunidade de aprofundar as discussões sobre o Programa Minas Consciente, elaborado pelo Governo do Estado setorizando as atividades econômicas em quatro ondas a serem liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial dos serviços de saúde e a velocidade de propagação da Covid-19.

A superintendente Regional de Saúde de Montes Claros e coordenadora do Centro Macrorregional de Operações de Emergências em Saúde (COES-MG) - Covid-19, Dhyeime Thauanne Pereira Marques explica que o Programa Minas Consciente tem objetivo de orientar os prefeitos e secretários municipais de saúde quanto à adoção de medidas de flexibilização ou não do isolamento e distanciamento social, visando evitar que com a propagação do coronavírus o sistema de saúde entre em colapso.

“Ficará a critério de cada município aderir ou não ao Programa, porém é de fundamental importância que as medidas de flexibilização do distanciamento e isolamento social levem em conta a situação epidemiológica e as taxas de ocupação de leitos nos hospitais. É preciso ficarmos atentos ao fato de que o afrouxamento das medidas causa impacto nos serviços de saúde da macrorregião como um todo e não apenas em um município isolado”, alerta Dhyeime Marques.

A superintendente regional lembra que, até o momento, o Norte de Minas possui sete óbitos causados pela Covid-19. Por outro lado, como medidas de preparação da região para enfrentamento ao novo coronavírus a Secretaria de Estado da Saúde (SES-MG) já tomou várias providências, entre elas: elaboração do plano de contingência macrorregional; credenciamento de laboratório da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) para realização de exames de detecção do novo coronavírus, trabalho este que está em fase final de operacionalização; distribuição de mais de 28 mil testes rápidos para os municípios visando à detecção da Covid-19; encaminhamento de documentação ao Ministério da Saúde para habilitação de 112 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por parte do Ministério da Saúde; e credenciamento, por parte da SES-MG, de 89 novos leitos para atendimento de pacientes com Covid-19.

Além disso, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros em parceria com o Conselho de Secretários de Saúde de Minas Gerais (Cosems) e Ministério Público definiu a distribuição de 32 respiradores para hospitais sediados em Montes Claros, Taiobeiras, Janaúba, Pirapora e Brasília de Minas visando à abertura de novos leitos de UTI para atendimento de pacientes acometidos pela Covid-19. Hospitais sediados em Montes Claros também foram contemplados pela SES-MG com o recebimento de mais de 729 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para utilização por parte dos profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente de atendimento de pacientes com suspeita de terem sido infectados pelo novo coronavírus. (GA)