Novembro Azul encerrado com exames gratuitos no Mercado

A campanha Novembro Azul foi encerrada em Montes Claros, sábado, com a realização do exame Antígeno Prostático Específico (PSA), em dezenas de homens, no próprio espaço do Mercado Central. A atividade foi realizada pela Associação Padre Tiãozinho, que coordena o Projeto Presente, em parceria com laboratórios da cidade. O professor Alexandre Colen Carvalho, de 53 anos, estava fazendo compras no mercado e foi saber sobre a campanha. Ele nunca tinha feito qualquer exame sobre a próstata e lamenta a negligencia pessoal, apesar de não apresentar nenhum sintoma. Fez o teste e saiu aliviado, pois não teve qualquer vestígio.

O carregador Manoel Pereira, de 41 anos, também estava no mercado e como surgiu esse projeto, foi fazer os exames. Recebeu o sinal de alerta para um exame mais profundo, visando saber como está sua próstata. Ele lamenta que muitos homens ainda sejam preconceituosos e tenham resistência a fazer tanto o exame de PSA e de toque, quando na verdade, poderiam salvar vidas. Em sua opinião, seria importante que o serviço público garantisse mais fácil acesso ao PSA e o exame de toque.

O PSA  é uma enzima produzida pela próstata que tem a função de liquefazer o sêmen após a ejaculação, e dessa forma facilitar a fecundação. A maior parte do PSA está no sêmen, mas, quando existe alguma alteração na próstata ele pode ser encontrado no sangue. É dessa forma que se identifica se existe algum tipo de lesão na célula prostática, que pode indicar além do câncer de próstata, um trauma, inflamação, infecção ou hiperplasia prostática (crescimento benigno da glândula). Logo, é pedido o exame de PSA para investigar possíveis doenças da próstata, estadiamento do câncer, até mesmo para avaliar o progresso do tratamento, sendo possível inclusive detectar recidiva do tumor.