Vacinação contra gripe ainda não atingiu meta em Minas

Vacina é segura e tem se mostrado eficaz na redução de complicações
causadas pelo vírus da Influenza

Mineiros que não se vacinaram devem procurar os postos de saúde até 31 de maio

Minas Gerais ainda precisa vacinar cerca de 2,3 milhões de pessoas do total do público elegível, para atingir a meta de 90% na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A cobertura vacinal no estado está em 64,85%, ou seja, 3.682.815 doses foram aplicadas. Crianças e gestantes, historicamente, são os públicos que menos procuram a vacina. Nesses grupos a cobertura atual é de 60%.

 

Segundo a coordenadora estadual de Imunizações, Josianne Dias Gusmão, a vacina é segura e tem se mostrado eficaz na redução de internações, complicações e óbitos causados pelo vírus da Influenza.

 

“A vacinação é fundamental como estratégia de prevenção contra a gripe. Mesmo quem se vacinou no ano passado, deve se vacinar novamente. Isso porque o vírus Influenza muda constantemente e requer uma reformulação da vacina a cada ano. Ou seja, as vacinas que foram distribuídas na campanha de 2018 não são as mesmas de 2019”, disse. No estado, cerca de 4 mil postos de vacinação estão à disposição da população.

 

A estudante de Pedagogia, Mônica Cardoso, não tem dúvidas sobre os benefícios que a vacina trouxe para a saúde do seu filho, Leandro Alves, 4 anos. “Assim que começa a campanha, eu levo o Leandro ao posto para vacinar. Como ele tem asma, a vacina evita crises respiratórias intensas. Noto que, além de ficarem mais brandas, essas crises de asma ficam mais esparsas, melhorando muito a saúde dele”, diz. (AGÊNCIA MINAS)