Vocação e conhecimento

A Semana da Enfermagem é comemorada neste mês de maio. Esses profissionais são fundamentais nas unidades prisionais, pois seu trabalho garante que a atenção básica à Saúde seja valorizada e praticada junto à população carcerária, permitindo a prevenção, identificação e tratamento de doenças. A atividade leva segurança não apenas aos internos, mas também aos servidores que estão em contato diário com os presos.

A enfermeira Mariely Renata trabalha há quatro anos e meio no Presídio de Santa Rita do Sapucaí, localizado no Sul de Minas, e relata que, para realizar um bom trabalho, é necessário ter a vocação, pois as atividades em unidades prisionais possuem diversas especificidades. “É comum identificarmos internos chegando como dependentes químicos e outros com necessidades reais de utilização de remédios controlados, sendo que a identificação, acompanhamento e administração dessas medicações passam pelas responsabilidades do profissional de Enfermagem”.

Atualmente a unidade prisional conta com uma parceria com a secretaria municipal de saúde, que disponibiliza profissionais para atuar de forma integrada com os enfermeiros da unidade prisional. A cooperação permite a realização de consultas especializadas e a elaboração de planos de ação e acompanhamento dos pacientes. (Agência Minas)