BR-251 | Jovem de 28 anos morre em acidente próximo a Salinas

Foto: CORPO DE BOMBEIROS/DIVULGAÇÃO

Um motorista de 28 anos morreu em um acidente na BR-251, no anel rodoviário de Salinas, na madrugada dessa segunda-feira (14). Segundo as informações do Corpo de Bombeiros, a ocorrência envolveu três veículos e foi registrada no KM-313. A vítima fatal dirigia um carro com placa de Salinas.

Um condutor de uma cegonheira, com placa de Betim (MG), contou que seguia pela BR-251, sentido a saída para a 116, quando o motorista do automóvel invadiu a contramão repentinamente e eles bateram de frente. A colisão ocorreu a 300 metros de um radar que fica perto um posto de combustíveis.

Depois da batida, o caminhoneiro falou que rodou na pista e atingiu outro carro. Os dois motoristas não tiveram ferimentos.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a equipe retirou a vítima, que ficou presa às ferragens pelas pernas. A perícia da Polícia Civil foi chamada e, após realizar os trabalhos, liberou o corpo para uma funerária. A equipe da Polícia Rodoviária Federal de Itaobim também foi acionada.

CUIDADOS | Recentemente muitos acidentes – alguns com vítimas fatias – têm sido registrados no Norte de Minas, sobretudo na BR-251. O Corpo de Bombeiros dá algumas dicas importantes para a prevenção de novos acidentes, tais como, revisar o veículo, usar o cinto de segurança e manter uma distância de segurança de outros veículos.

Os militares alertam que, principalmente durante o verão brasileiro, muita gente escolhe viajar de carro com a família, sobretudo nos feriados prolongados. Com estradas mais cheias, os riscos de acidentes também aumentam.

Sobre o veículo, as principais dicas são: revisar o veículo antes de sair em viagem: luzes, freios, estado dos pneus; colocar a bagagem no carro, de forma que não dificulte a visibilidade dos espelhos retrovisores; não colocar objetos na parte superior do banco de trás dos carros. Em caso de colisão esses objetos podem agir como projéteis e provocar lesões adicionais aos ocupantes; em caso de transporte de animais, estes devem ir isolados em ‘jaulas’ específicas e seguros com o cinto de segurança.

Sobre o condutor, as dicas são: não consumir bebida alcoólica nem outras substâncias que provoquem dependência, antes ou durante a viagem; se estiver tomando alguma medicação, deverá levar em conta os efeitos colaterais do medicamento, como sono, tonturas, e outros; utilizar sempre o cinto de segurança; não utilizar o telefone celular. O risco de acidentes se multiplica por dez; realizar paradas de descanso a cada duas horas ou a cada 200 km. O cansaço diminui os reflexos; manter a distância de segurança. No caso de chuvas, essa distância deve ser o dobro da habitual; e aumentar a prudência nas estradas de pista única, respeitando os limites de velocidade e prestar atenção nas ultrapassagens.

A respeito dos passageiros do veículo: as crianças de 4 a 7 anos com assento de elevação ('booster') e cinto de segurança de três pontos do carro. A partir dos 7 a 10 anos já podem viajar no banco traseiro com cinto de segurança; todos os ocupantes devem usar o cinto de segurança. As crianças devem usar as cadeirinhas de segurança adequadas ao seu peso e idade, e que estejam homologadas e autorizadas.