Envolvidos em crime de homicídio são presos em Claro dos Poções

Foto: PMMG/ILUSTRATIVA

A Polícia Militar foi acionada - na última segunda-feira (28) - por um idoso de 62 anos, proprietário de um imóvel à rua Primavera, no Distrito de Vista Alegre, em Claro dos Poções, reclamando de que na vizinhança teria ocorrido muito barulho na madrugada anterior, semelhante a briga entre pessoas; o idoso informou ainda que o imóvel estava alugado para a vítima, identificada como um homem de 33 anos; ao amanhecer, uma testemunha, um homem de 55 anos, foi ao local e percebeu que o imóvel estava fechado, contudo, havia sinais de arrombamento na porta dos fundos e informou ao proprietário do imóvel. O proprietário tentou contato telefônico com a vítima, porém, esta não atendeu, momento em que acionou a PM.

No local, os policiais militares se depararam com a porta dos fundos parcialmente arrombada, porém trancada; devidamente autorizados pelo proprietário, os militares arrombaram a porta. Ao adentrarem à casa perceberam que haviam várias pedras jogadas na sala, sangue nas paredes e roupas jogadas ao solo com um sofá por cima; ao retirarem o sofá e as roupas depararam com a vítima com várias lesões na região da cabeça, já sem vida.

De acordo com moradores da rua, na madrugada, acordaram com muito barulho e viram alguns suspeitos próximos à residência da vítima; as testemunhas descreveram as características dos suspeitos.

Segundo a Polícia Militar apurou, a vítima estava sendo perseguida por dois indivíduos, com os quais tivera problemas no passado, e que, recentemente, jogaram pedras contra ela, mas não a tinham acertado. Na ocasião, a vítima de 33 anos optou por não registrar boletim policial.

De posse das informações, os militares deram início ao rastreamento quando, no momento em que se deslocavam à residência de um dos suspeitos, visualizaram o outro, de 18 anos, que foi abordado e identificado; ao lhe ser dada voz de prisão, prontamente, assumiu a autoria do crime; em seguida se deslocaram à residência do outro suspeito, onde o localizaram, abordaram e identificaram, 20 anos. Este estava bastante nervoso e negou os fatos. Ao ser questionado, o indivíduo de 18 anos, relatou que teria utilizado um pedaço de pau, um facão e pedras para cometer o crime; o pedaço de pau e o facão foram localizados e apreendidos. Acionada, a perícia compareceu ao local, realizou os trabalhos de praxe, recolheu o aparelho celular da vítima e liberou o corpo.

Durante o registro da ocorrência, os policiais militares receberam mais informações dando conta da participação de outro indivíduo, o qual foi localizado, abordado, identificado, 22 anos; o terceiro elemento envolvido no crime, ao ser questionado, negou sua participação. Todos os envolvidos foram presos e conduzidos à Delegacia de Plantão.