Halloween promove aglomeração de mais de 1,5 mil pessoas

A Polícia Militar teve de dispersar uma aglomeração de mais de 1.500 pessoas que participavam de um “Halloween na Avenida”, organizado na avenida Deputado Esteves Rodrigues, nas imediações da Santa Casa de Montes Claros. Os militares chegaram ao local aproximadamente a meia-noite, depois que moradores pediram providências contra o alto volume do som. Foram mais de 10 viaturas da Polícia Militar no local, quando os policiais até ameaçaram usar bombas de efeito moral, diante da resistência de alguns participantes de saírem do recinto, pois saíram do espaço inicial usado e foram para o canteiro central.

Desde o início da semana que foi realizado o convite pelas redes sociais para esse “Halloween na Avenida”, com o pedido de que os participantes chegassem fantasiados e ainda usando máscara. Pediram ainda que cada um levasse a sua bebida. A concentração foi marcada para as 17 horas, mas teve o início às 20 horas. Porém quando foi meia-noite os moradores acionaram a Polícia Militar, que dispersou a com concentração realizada no entorno de posto de conveniência. Como os participantes foram para o canteiro principal da avenida, a Polícia Militar foi retira-lo dali e isso provocou um grande corre.

O secretário municipal de Defesa Social, Anderson Vasconcelos explica que a Guarda Municipal não foi ao local, pois a responsabilidade é apenas sobre a fiscalização das regras sanitárias em bares, restaurantes e festas clandestinas. Porém, quando a Polícia Militar solicita a presença dos Guardas Municipais, eles dão o suporte necessário. O secretário afirma que pela primeira vez nos últimos finais de semana a cidade de Montes Claros não registrou nenhum caso de desrespeito as normas sanitárias. Mesmo assim, a Guarda Municipal fiscalizou os bares e restaurantes da avenida, quando observaram que cumpriam o decreto municipal.

A Guarda Municipal até recebeu denuncias de que uma barzinho na avenida José Correa Machado e outro na avenida Cula Mangabeira, estavam com aglomeração de pessoas. Eles foram ao local e constataram que não tinha irregularidade. Uma casa de lanche na rua Cula Mangabeira foi orientado sobre o atendimento a pacientes que desejassem consumir no local, pois após a meia-noite é permitida apenas a venda delivery.

a ação da Policia Militar