Militares do Corpo de Bombeiros pulam muro de casa para salvar cachorros

Foto: CORPO DE BOMBEIROS

Oito minutos. Esse foi o tempo gasto por militares do Corpo de Bombeiros para chegar até uma casa, no Bairro Maracanã, em Montes Claros (MG), para resgatar dois cachorros que estavam se afogando em uma piscina. Um deles morreu e o outro foi resgatado bastante debilitado.

Os bombeiros saíram da sede do batalhão, no Centro da cidade, e o percurso até chegar na casa foi de 5 km. O portão do imóvel estava trancado e dois militares se arriscaram pulando um muro de 2,5 metros.

“Já saímos do quartel equipados e pulamos o muro sem usar a escada porque até retirá-la da viatura iria demorar e não daria tempo de resgatar o cachorro com vida. Um dos animais já estava morto e o outro estava agonizando. Os dois foram retirados rapidamente da piscina”, conta o soldado Diego Freitas Caldeira.

Após o resgate, a primeira atitude dos bombeiros foi de aquecer a cachorrinha que sobreviveu. “Já fazia muito tempo que ela estava dentro da água, pedimos um secador emprestado da vizinha para secarmos os pelos dela”.

O acionamento foi por volta das 17h desse domingo (26) e a suspeita é de que os animais tenham caído na piscina durante a madrugada.

“Os vizinhos disseram que eles estavam bem agitados na madrugada. Os cachorros têm agilidade para nadar, mas chega uma hora que eles cansam e nesse caso, não conseguiram ter acesso a borda da piscina para sair”, explica o soldado.

Um outro cachorro, que estava no quintal da casa, também foi resgatado pelos bombeiros porque havia risco dele se afogar na piscina. Os dois animais da raça yorkshire foram levados para a sede do Corpo de Bombeiros e receberam alimentação e água.

Eles ficaram no local até o fim da manhã desta segunda-feira (26) quando foram buscados pela tutora. A mulher contou que estava em um sítio, mas tinha deixado uma pessoa tomando conta dos cachorros, que ficaram presos em um local onde tinha grades.

O militar tem um cachorrinho em casa que foi adotado após uma ocorrência de maus-tratos e diz que tem um amor especial pelos animais. Recentemente, ele também ajudou no resgate de 10 cachorros que ficaram ilhados durante uma forte chuva em Montes Claros.

“Nesta ocorrência, conseguimos resgatar todos os animais com vida. Fiquei feliz por ter cumprido a missão nesse domingo e ao mesmo tempo triste, por não ter chegado a tempo para conseguir salvar os dois. Quando recebemos o chamado, era para outro colega ir, mas eu me ofereci”, diz o soldado Diego Freitas Caldeira, que se ingressou na carreira militar há 10 anos.

“Toda vida tem valor e conseguimos fazer a diferença na vida das pessoas e dos animais. Cumprimos nossa missão com muito orgulho e sempre damos o melhor”.