PM realiza busca e apreensão na casa da prefeita e na Prefeitura de Nova Porteirinha

Viaturas da Polícia Militar em frente à sede administrativa da Prefeitura
de Nova Porteirinha, no Norte de Minas: Operação “Firminha” sendo
realizada pelo Ministério Público de Minas Gerais. 

Equipes da Polícia Militar estiveram na manhã desta quinta-feira, dia 22 de outubro, cumprindo mandado de busca e apreensão na Prefeitura de Nova Porteirinha e também na residência da prefeita onde recolheram alguns objetos para serem analisados e periciados. Isso faz parte da Operação “Firminha” deflagrada pelo Ministério Público de Minas gerais, através da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Janaúba, apoiado pela Polícia Militar de Minas Gerais.

Em nota, o Ministério Público informa que o objetivo principal é apurar a utilização de interposta pessoa jurídica para prestar serviços ao município de Nova Porteirinha, situado na região da Serra Geral, no Norte de Minas.

A prefeita Joélia Santos Barbosa (Podemos) confirmou o fato em áudio encaminhado aos correligionários e apoiadores da sua campanha de reeleição. De acordo com o MPMG, os fatos se deram nos anos de 2019 e 2020, ocasião na qual ocorreu a contratação de pessoas pela empresa vencedora de licitação, com possível violação ao princípio do concurso público, contando com o envolvimento de empresários e servidores públicos municipais. Durante as apurações realizadas pela Promotoria de Justiça foram identificados substanciais indícios da contratação pela empresa investigada de pessoas próximas e parentes de servidores públicos responsáveis pela fiscalização e celebração do contrato com a Prefeitura Municipal de Nova Porteirinha, com reflexos em atos de improbidade administrativa, e possível dano ao erário público no valor de cerca de R$ 645 mil.

Foram cumpridos 09 (nove) mandados de busca e apreensão nas cidades de Nova Porteirinha e Janaúba, além do afastamento cautelar de agente público supostamente envolvido na tentativa de obstruir a continuidade das investigações. Todas as diligências que são realizadas na presente data foram autorizadas pelo Poder Judiciário da Comarca de Janaúba.

 

O que diz a prefeita

 

A prefeita Joélia Barbosa explicou sobre esses fatos em áudio para os seus apoiadores e que foi divulgado na rádio Band 89,1 FM de Nova Porteirinha, durante o programa “Jornal da Band”, apresentado por Pablo de Melo.

“Bom dia, meus companheiros, meus apoiadores, povo de Nova Porteirinha. Hoje tive uma visita maravilhosa da Polícia Militar, tanto feminina e masculina. Como não devo nada, recebi eles muito bem. Porque, depois que sou prefeita, a prefeitura tem uma parceria com a polícia na questão da Segurança Pública, que é uma das nossas prioridades”, menciona a prefeita.

No áudio que a rádio divulgou em sua programação, Joélia detalhe sobre a visita da polícia. “Eles vieram aqui com mandado. Entraram no meu lar, na minha intimidade, olharam tudo, mas não acharam nada. Uma denúncia feita pela oposição que só me causa nojo e repúdio. Mas, eu não devo”.

Ela continua falando, “levaram objetos como celulares, pen drive com músicas, algumas agendas com anotações pessoais, documentos antigos da época em que eu ainda era vereadora que eu costume guardar os meus atos como vereadora e me falaram que era para averiguação e devolução a seguir”.

Eleita no dia 7 de julho do ano passado em eleição suplementar, a ex-vereadora Joélia participa da eleição deste ano na condição de candidata à reeleição. Confira o que ela ainda diz no áudio: “Eu quero tranquilizar todos vocês, pois a oposição é suja. Isso é perseguição política. Hoje eu descobri que a gente paga um preço muito alto, muito alto por ser honesta por pelo povo e para o povo. Mas, isso não nos abala, pois Deus em nome de Jesus está no comando. Depois que eu assumi sempre sou perseguida pelos adversários políticos. Todos vocês sabem disso. Fico triste...” (áudio cortado a partir daí pelo apresentador do programa da emissora). (OLIVEIRA JÚNIOR - Colaborador) –