Três envolvidos na morte de sargento são condenados a mais de 100 anos de cadeia

A Justiça condenou a 118 anos de prisão os três homens que participaram da morte do sargento da Polícia Militar, João José Machado Neto, assassinado durante uma troca de tiros em Jaíba, em 2017. O julgamento começou por volta das 9h dessa quarta-feira (13) e terminou às 18h30.

Os homens foram condenados pelo homicídio qualificado consumado do militar e também por tentativa de homicídio contra outros três policiais, que estavam junto a João José Machado no momento da abordagem e também foram baleados. Marcos Vinícius Barbosa Silva teve a pena determinada em 48 anos, Rafael Viera de Souza a 38 anos e Maicon Jonas de Souza Maciel a 32 anos. Todos eles vão cumprir regime fechado.

O sargento da Polícia Militar foi baleado na noite do dia 4 de março em Jaíba, durante uma operação no Bairro Morada do Sol para averiguar informações sobre a presença de homens em atitude suspeitas. Ao descer da viatura, ele e três colegas militares foram recebidos a tiros, vindos de um matagal. O tiro atingiu a cabeça de João José Machado Neto, que foi socorrido ao hospital da cidade, mas precisou ser transferido para a Santa Casa em Montes Claros. Ele ficou 12 dias internado e não resistiu aos ferimentos. Um dos autores do crime, Marcos Vinícius Barbosa Silva, se entregou à Polícia Civil no dia 16 do mesmo mês, ainda em 2017.